Arquivo do autor:Elly Mônaco

Sobre Elly Mônaco

Olá, sou Elly Mônaco. Bailarina, jornalista e professora de dança oriental há 16 anos. Sempre estive em contato com a arte, através de varias linguagens artísticas, como dança e teatro, mas foi a dança que sempre comoveu minha alma. Comecei a dançar com sete anos de idade, ballet moderno, e depois fui para a dança moderna (bem pequena ainda), jazz, chegando à categoria semiprofissional, no grupo da Valderez Aranha em Campinas. Passei pela dança de salão, contemporânea e atualmente sigo ensinando e aprendendo sobre essa arte maravilhosa da dança do ventre.

Atenção!! Projeto VentreCine que reúne dança e video já esta em andamento! Se inscreva! Ainda dá tempo!

Padrão

Segue o primeiro vídeo do VentreCine

O que é o Projeto VentreCine?
O projeto VentreCine é um convite ao aprendizado e ao compartilhamento de experiências femininas através da Dança do Ventre. Numa parceria entre a professora Eliana Mônaco e a pesquisadora Érica Giesbrecht, o projeto consiste em aulas semanais de dança acrescidas de rodas de conversa e troca de impressões e experiências entre as participantes.  Trata-se de um laboratório de pesquisa, que oferecerá dados etnográficos ao pós-doutorado de Érica (Unicamp/Usp). O projeto deverá ser filmado para posterior produção cinematográfica não comercial. Convidamos assim mulheres de qualquer idade, com ou sem experiência em dança, a colaborar conosco.
Informações práticas:
Início: 06 abril
Inscrições: ventrecine@gmail.com ou por mensagem a esta página (no link do facebook)Horário de curso: quintas feiras, das 19:00 às 21:00.
Local: Rua Barreto Leme, 918, Centro, Campinas.
Investimento Simbólico: R$ 35,00

Sobre nós:
Eliana Mônaco é jornalista e professora de dança do ventre há 20 anos. Vêm se dedicando a pesquisa da cultura e das implicações da dança do ventre na vida das mulheres, tendo lançado o vídeo-documentário “A dança oriental e seu ressurgimento na sociedade moderna” (1999), que faz uma critica à abordagem da mídia sobre essa arte. É aluna especial do Instituto de Artes da Unicamp, tendo cursado várias disciplinas e participado de pesquisas artísticas. Fez parte, por 5 anos, do projeto de dança contemporânea e improvisação estruturada de Juliana Passos. Ministrou, por 5 anos, oficinas de dança oriental na Casa do Lago – Unicamp, no projeto de extensão da universidade. Em 2006 /2007 foi capa da Revista Veja – Melhores de 2006/2007 – e recebeu o titulo de “Embaixadora da arte da dança do ventre” em Campinas.
Erica Giesbrecht é etnomusicóloga e há mais de 10 anos vêm se dedicando ao estudo da vida musical da comunidade negra no interior de São Paulo. Nos últimos anos, aproximou sua experiência numa antropologia sonora à uma antropologia visual, resultando deste trabalho seu primeiro longa-metragem, o documentário “Baile para Matar Saudades” (2015). Tem profundo interesse em ampliar sua experiência como realizadora de filmes, lançando-se agora a pesquisar a dança do ventre e suas praticantes.

vídeo do VentreCine – Dança e Compartilhamento!

 

Anúncios

Curriculo Resumido Elly Mônaco

Padrão
A professora , bailarina e pesquisadora de dança oriental,  Elly Mônaco, iniciou seus estudos em dança há mais de 30 anos. Aos sete anos teve seu primeiro contato com o ballet clássico e posteriormente o ballet moderno. Na adolescência dedicou-se ao jazz, tendo chegado ao nível semi -profissional no grupo de Valderez Aranha em Campinas. Participou com apenas 16 anos como coreografa,  de festivais  importantes como o Sesc Mobil, como aluna e como coreografa, tendo tido boa colocação entre os finalistas. Aos 24 anos conheceu a dança oriental e desde então vem se dedicando ao estudo e pesquisa dessa cultura. Teve seu trabalho reconhecido no mídia e em 2008 ganhou o titulo de embaixadora da dança oriental pela revista Veja, Guia os Melhores de 2006/2007. Também foi entrevistada na EPTV Campinas, teve matéria publicada na Revista Metrópoles do Correio Popular, Globonews entre outros .Na área da dança oriental , estudou com mestres renomados  e reconhecidos internacionalmente. Ministrou aula nas academias e espaços culturais mais expressivos em campinas e região. Também esteve por cinco anos como professora de dança oriental na Casa do Lago/Unicamp.  É aluna especial no Instituto de Artes da Unicamp, desde 2010, tendo cursado diversas disciplinas na área da arte, incluindo 5 anos de dança contemporânea. Em 2011 inaugurou o GEAF-  Grupo de Estudo da Alma Feminina- Anima,  onde relaciona a teoria junguiana ao seu trabalho corporal com a dança oriental, conferindo -lhe um viés terapêutico.  Realiza roda de mulheres, e dá palestras, cursos e workshops , inaugurando um trabalho único e primoroso com as mulheres. Já iniciou mais de centenas de mulheres na arte da dança.